O EIXO

A civilização chinesa é fundamentada em três grandes pilares filosóficos: o taoísta, o budismos e o cunfuncionista.Cada acontecimento de uma civilização está relacionada, de forma inevitável, com a sua filosofia base. A filosofia base da civilização chinesas é contituída sobre estes três pensamentos, que abreangem desde os pequenos gestos, o comportamento humano, até a arquitetura, as artes ea estrutura polítca.

Imaginemos, agora a arquitetura de uma casa, com todo o conjunto de quartos e salas.Exite sempre uma área principal que se torna o centro da casa, que atrai todas as energias e direciona todas as atividades.Este centro é um ponto de apoio, para que a casa seja funcional.

Este centro que atrai todas as coisas é o que na linguagem simbóloca chamamos de EIXO. Este EIXO existe tanto para a casa mais simples e primitiva, quanto para todas as coisas.

As três tradições tratarão da questão do EIXO, utilizando, no entanto, diversas terminologias com uma palavra comum, que é CHUN, que significa em centro em chinês.

O taoísmo expressa o CHUN através do TAO , que significa, literalmente, caminho, mas também caminhada ou caminhante,aquele que esta caminhando.É, então, ao mesmo tempo, aquele que está caminhando, o caminho e o ato de caminhar.É também aqulele que não está caminhando, o que não foi caminhado e a ausência do caminhar. O TAO é o ABSOLUTO.

O budismo espressa o CHUN através do KUAN, que significa visão, compreensão, iluminação.Tem o significado de clareza para a consciência, para o sentimento, para o corpo e para o intelecto.O budismo, por esta razão, é o pensamento dos iluminados.

O cofuncionismo espressa o CHUN através do YUN , que significa simplicidade, naturalidade. Ele traz um visão sócio-política, como é sua tradição.O cofuncionimo introduz a imagem de que o homem deve ser simples.Esta simplicdade, naturalidade e a "nâo centricidade" está baseada no CHUN, centro ou não- estremismo.

Assim resulta, como o conceito de EIXO, o caminho, a visão e a naturalidade do centro.

A questão do EIXO no trabalho do TAI CHI CHUAN, como tradição chinesa, é a essência de todas as coisas.

 

Controlando o diabetes com Tai Chi Chuan
Exercícios regulares de Tai Chi Chuan melhoram o controle do diabetes tipo 2, conforme uma pesquisa publicada no British Journal of Sports Medicine.
Tai Chi Chuan é uma tradicional arte marcial chinesa, que combina respirações diafragmáticas profundas e relaxamento com movimentos delicados.
Os pesquisadores avaliaram o impacto de um programa de exercícios de Tai Chi Chuan de 12 semanas sobre a atividade das células-T de 30 pacientes com diabetes do tipo 2, e de outros 30 pacientes saudáveis da mesma idade.
Respostas do sistema imunológico
As células-T são um componente-chave do sistema imunológico do nosso organismo, produzindo compostos químicos importantes, como as interleucinas, que alteram a resposta imunológica.
O diabetes do tipo 2 é associado com inflamações crônicas, causadas por níveis excessivos de glicose no sangue, a chamada hiperglicemia.
Benefícios do Tai Chi Chuan
Após o programa de 12 semanas de exercícios, os níveis de hemoglobina glicosada caíram significativamente nos pacientes diabéticos, passando de 7,59% para 7,16%. A hemoglobina glicosada surge quando o excesso de açúcar no sangue combina com os transportadores de oxigênio nos glóbulos vermelhos.
E os níveis da interleucina-12, que aumenta a resposta do sistema imunológico, dobraram. Os níveis da interleucina-4, que inibe o sistema imunológico, caíram.
As atividades das células-T também aumentaram significativamente.
Atividades físicas extenuantes inibem a resposta do sistema imunológico, mas exercícios moderados parecem ter o efeito oposto, dizem os autores. O Tai Chi Chuan é classificado como um exercício moderado.
Melhoria geral
Pesquisas anteriores já haviam mostrado que o Tai Chi reforça as funções cardiovasculares e respiratórias, assim como aumenta a flexibilidade e alivia o estresse.
O Tai Chi Chuan pode induzir a uma queda nos níveis de glicose no sangue, ou melhorar o metabolismo da glicose no sangue, iniciando uma queda na resposta inflamatória. Alternativamente, o exercício pode incrementar os níveis de aptidão física e a sensação de bem-estar, os quais então reforçam o sistema imunológico, sugerem os autores.